Abandono e Diferença

Hoje pela manhã chego ao campus, local onde trabalho, e me deparo com uma cadelinha preta bem reforçada amistosa e carente. Deveras pensei que não havia possibilidade de que alguém pudesse abandoná-la ali sem comida e neste frio.

Pois bem, infelizmente não é o primeiro caso que ocorre aqui. Fiquei extremamente triste ao perceber que ela não tinha coleira, que até o fim da manhã ninguém havia procurado. Martha Medeiros escreveu um texto explicando o que é contrário do amor e que fique claro, em resumo deste, que não é o ódio. A indiferença, esta que a autora acima citada descreve, é o abandono. É a falta de amor, é a falta de empatia, é a falta de credulidade no bem maior.

Me fiz diferente e numa coincidência rara apareceram nas buscas três amigos Aline,Bruno e o Be. Família que adotou a cadelinha prontamente.

AHHHHH!!!! Guilherme mas eu não posso adotar eu moro num apartamento (blablabla…).

Sim. tudo bem que você não pode adotar. Eu também não poderia. Mas você pode procure alguém que possa!

Por fim, não abandone o animalzinho que está sobre a sua tutela. Se você não quer mais não seja um babaca seja uma pessoa com uma ideologia simples: Doe! Programe-se para doar. Procure quer queira. Mas não jogue fora, pense que é um “serumaninho”.

 

E tenho dito,

Um abraço do Gui e fica a foto do Bruno com a cadelinha loca de faceira no banco de traz do carro!

843 Total de Visualizações 2 Visualizações Hoje

One thought on “Abandono e Diferença

  1. Guilherme, parabéns pela importante reflexão que você fez, sobre o ABANDONO DE ANIMAIS.De fato, abandonar um animalzinho doméstico à sua “sorte”, melhor dizendo ao seu azar, de ter como tutor (a), uma pessoa irresponsável, insensível, que não pensa, que o animalzinho precisa de alimento, água, abrigo, e se estiver doente, precisa atendimento veterinário e muito especialmente, segurança, de que não vai ser agredido, sem uma pessoa de referência e que o trate bem, É MUITO TRISTE! A indiferença, esta que a autora acima citada descreve PRECISA SER BANIDA DOS NOSSOS CORAÇÕES, DA NOSSA MENTE, DAS NOSSAS PRÁTICAS! O ser humano traz consigo inúmeros aspectos do BEM, da RESPONSABILIDADE, entre outras qualidades já citadas, que precisam ser promovidas, para fazer jus ao que nos atribuem: RAZÃO, SENTIMENTOS. ACHO QUE A RELAÇÃO COM ANIMAIS NOS POSSIBILITA EXERCITAR ESTAS QUALIDADES E NOS TORNAM MELHORES, COMO SERES HUMANOS. Grande abraço para você Guilherme, para o Bruno, para o Be e a Aline. Um matéria como esta nos conforta, anima. No faz crer no ser humano

Deixe uma resposta